quinta-feira, 17 de março de 2011

Conceito de Psicologia

Hm, Psicologia?! . . . O que será a Psicologia?

Pois bem, é um conceito que a maior parte das pessoas já ouviu falar, mas que não sabe o que significa. As que tentam saber deparam-se com questões relacionadas com a sua definição, ocupação e utilidade. Há ainda quem associe a Psicologia à Filosofia e lhes atribua o mesmo significado, isto é, Psicologia e Filosofia são a mesma coisa.

O termo “Psicologia” foi introduzido no século XVI (1590) por Rudolph Goclenius e a sua raiz etimológica provém de duas palavras:


 ▪ psyqué ® alma, mente, sopro

  ▪ logos ® ciência, razão, estudo, conhecimento



Através de evoluções e avanços que ocorreram na Grécia Antiga, o cidadão passou a ocupar-se com coisas do espírito e daí nasce o conceito de “alma”. A alma ou espírito correspondia à parte imaterial do ser humano e englobava o pensamento, os sentimentos de amor e ódio, a irracionalidade, o desejo, a sensação e a percepção. Os gregos consideravam a alma como o sopro da vida, como o que vivificava a vida.

Psicologia é então uma ciência que estuda a mente e pretende saber de que modo a mente e os comportamentos humanos se relacionam.

Relativamente à sua história, afirma-se que:

“A Psicologia possui um longo passado, mas uma curta história”.

Isto é, desde sempre existiu associada à Filosofia porque o Homem sempre se preocupou com questões relacionadas com o corpo, a alma, a vida, a morte. Os primeiros passos da Psicologia foram dados na Antiguidade Clássica, mais precisamente na Grécia Antiga. E por que razão nesta altura, por causa dos filósofos? Foi a partir desta altura que o Homem começou a olhar para si próprio para se compreender e a olhar para o mundo, surgindo então os primeiros mestres da Filosofia.
O propósito da afirmação reside no facto da humanidade sempre se ter questionado acerca de si própria, do mundo que a rodeia e da vida humana, bem como as suas emoções, sentimentos, inquietações, o porquê da existência humana, do nascimento, da morte.

Apesar dos primeiros pensadores e filósofos já se debruçarem sobre estas questões, foi no século XIX que os investigadores, apoiados na investigação e na experimentação, puderam construir uma identidade própria, aperfeiçoando os instrumentos, técnicas e métodos de estudo da Psicologia. Assim sendo, a Psicologia emancipa-se da tão cúmplice Filosofia e conquista a sua autonomia e, em 1879, torna-se uma ciência com a criação do primeiro laboratório de Psicologia pelo senhor Wilhelm Wundt. Sendo uma ciência, a Psicologia possui um objecto de estudo que é a consciência, o comportamento, a vida psicológica, que é estudada através das sensações e sentimentos (introspecção).

1 comentários:

Enviar um comentário